Infrações de Trânsito

Olá amigos,

 

Hoje pela manhã no trajeto ao trabalho, vi uma cena que por muitas vezes já desejei ver.  Um motorista queria fazer uma conversão proibida à esquerda, ao parar o carro esperando os carros do sentido contrário passar para que ele pudesse fazer a conversão, uma viatura da policia militar acionou a sirene e impediu-o de efetuar a infração.

A quantidade de infrações cometidas todos os dias no trânsito de São Paulo é enorme e a quantidade de multas, por mais alta que seja, torna-se insignificante.

Moro na zona sul de São Paulo e todos os dias passo pelas avenidas Senador Teotônio Vilela e Atlântica. Não há um dia que não vejo muitos carros invadirem o corredor de ônibus, fazer conversões em locais proibidos, etc.

Em outros casos, como um colega de trabalho da Anissima, mesmo sendo multado o motorista não se sente intimidado, porque tem um bom salário e pode pagar por isso. Chega ao extremo do motorista perder a habilitação pelo excesso de pontuação e quando ganha o direito de voltar a dirigir já tem pontuação suficiente para não recuperar a habilitação.

Em minha opinião casos como esses deveriam levar os infratores à detenção, pois além de infringirem a lei quando cometem a infração de trânsito, desrespeitam a lei novamente ao continuarem dirigindo sem permissão e dando continuidade as infrações de trânsito.

Mas por mais que tenha sido prazeroso ver a policia militar fazendo o seu papel, logo veio em minha mente as diversas vezes em que vi os próprios policiais militares cometerem infrações como fazer um retorno em um cruzamento onde não há rotatória, parar em cima da faixa de pedestre e tudo isso somente para tomar café em um bar e tantas outras infrações como já comentadas aqui no Fatos e Reflexões e que todos os dias os cidadãos podem acompanhar sem poder dizer nada pois eles são os homens da lei que não estão sujeitos a lei.

Gostaria de ter esperanças de que um dia o povo brasileiro irá se educar e respeitar à todas as leis, sejam de trânsito, fiscais, civis, etc., mas acho que esse povo educado deve existir apenas no país da minha amiga Alice… Lá é tudo maravilhoso.

 

Abraços, Sam.

 

Deixe uma resposta