No Brasil, às vezes, o crime compensa

Olá amigos!

 

Hoje a segunda turma do Supremo Tribunal Federal não sambou na cara da sociedade brasileira, eles sapatearam e demonstraram que dependendo de quem você é o crime compensa.

Soltar José Dirceu condenado mais de uma vez na primeira instância pela operação Lava Jato sendo reincidente nos crimes, uma vez que também já havia sido condenado no Mensalão do PT, é demonstrar para a sociedade que sempre há uma brecha na lei, basta você ter bons advogados e ótimas influências.

Isso desestimula a luta e acaba com a esperança de que venceremos a corrupção no país.

Trabalhos como do ministério público federal, do juiz Sérgio Moro e dos ministros Edson Fachin, Joaquim Barbosa e a memória de Teori Zavascki são jogados no lixo.

Daqui a pouco além de protestarmos pelas atitudes do executivo e do legislativo, teremos que protestar e pedir reformas também na corte suprema do país.

E o pior é não ser somente José Dirceu, Eike Batista também está fora da cadeia, Adriana Anselmo, esposa do ex-governador do Rio de Janeiro, está em prisão domiciliar, dente outros.

Senhores magistrados vocês vão tornar o provérbio realidade: ladrão que rouba a nação não tem condenação?

Qual é o legado que os senhores querem deixar para as futuras gerações?

Os senhores estão lembrando que a decisão sobre um caso influencia diretamente em outros como Eduardo Cunha, Antonio Palocci, dentre outros?

Está clara a posição da maioria da segunda turma do STF em jogar no lixo todo o trabalho da operação Lava Jato e se eles estivessem corretos, teriam sido seguidos pelo decano do STF o Ministro Celso de Mello.

Minha última esperança é que esse caso e outros sejam discutidos e revogadas absurdas decisões pelo plenário do STF.

Apesar dessa noticia de hoje, continuemos lutando por dias melhores para sempre.

 

Abraços, Sam.

Deixe uma resposta