Olá amigos,

 

Ao acompanhar o noticiário de hoje vi dois fatos que me deixaram bastante indignados.

Enquanto os olhos da imprensa se voltaram para a Rio+20 e o jogo decisivo entre Santos e Corinthians pela Libertadores da América uma comissão da câmara dos deputados agiram na surdina para votar a emenda que acaba com os tetos salariais no país.

É ou não motivo de indignação? Os salários já são alto demais, são tantos benefícios que o valor do salário é multiplicado por diversas vezes e eles ainda acham pouco. São insaciáveis, são iguais ao câncer que não sossega enquanto não leva sua vitima a morte.

Esses deputados que aprovaram essa emenda por unanimidade, mas que com certeza tem o apoio da maioria dos outros ou até mesmo de todos os outros, não se sentirão satisfeitos enquanto não ver a sociedade falida, se continuar assim o país tende a retroceder e voltar a ser uma nação subdesenvolvida, porque para eles nunca está bom. Eles sempre vão querer mais, mais e mais e a sociedade não aguenta mais pagar impostos e mesmo assim ainda ter que pagar transporte, saúde, educação, etc.

Como ouvi hoje na radio Band News FM, querem vincular seus salários aos salários dos ministros do supremo tribunal federal, como se eles trabalhassem tanto quanto os ministros.

Mas por trás disso há outra intenção. Sendo seus salários vinculados aos salários dos ministros do supremo, eles não desgastariam mais suas imagens aumentando os próprios salários. A partir de então, bastaria aumentar o salário dos ministros para que o salário dos mesmos também fosse aumentado.

Como disse a colunista Dora Kramer é necessário ficar de olho e fazer barulho para que essa emenda ridícula seja parada em algum lugar.

Chega de enfiar a mão no nosso bolso com o cano da arma do abuso de poder apontado para nossa testa.

 

Outra noticia que também me causou indignação vem de Brasília. Veja o destaque: “Ministério Público questiona plano de saúde de senadores”.

Segundo a reportagem do jornal O Estado de São Paulo do dia 21/06/2012, o Ministério Público está investigando reembolsos feitos a senadores de consultas médicas, odontológicas, exames, dentre outros.

O custo com esses convênios especiais a eles custou aos cofres públicos em 2010 R$ 98 milhões. Dentre os senadores investigados, está um que gastou R$ 78 mil em 2009 em coroas de porcelanas na arcada dentária.

O que vocês sentem ao ler tais informações? Eu chego a passar mal, meu estômago fica enjoado. Tenho vontade mandar interditar o congresso nacional, porque a impressão que tenho é que sem eles será muito melhor.

Caros leitores, o plano de saúde que eles tem pago com o nosso dinheiro é vitalício. Uma vez que um cidadão seja senador por seis meses ele ganha o plano vitalício para ele e dependentes. Caso esse ser nos de a graça da sua morte, os dependentes continuam com a cobertura do plano.

Aproveito para questionar, porque o plano de saúde deles não é o SUS? Não é isso que eles oferecem aos demais cidadãos brasileiros que os elegeram e pagam seus salários? Em qual instituição privada o plano de saúde dos patrões, de quem paga o salário dos funcionários é pior do que dos subordinados?

Povo brasileiro, precisamos acordar… somos nós que os elegemos para que eles prestem um serviço a nós enquanto cuidamos de nossos assuntos particulares (trabalhos, família, lazer, etc.). Se eles não estão fazendo um trabalho eficiente, temos que demiti-los e contratar outros.

Não podemos considera-los superiores a nós. O absurdo é tão grande quanto um funcionário entrar na sala do chefe gritando com ele, roubando-lhe na cara dura e o chefe humilde abaixa a cabeça com vergonha e ainda lhe pede desculpas.

Se eles querem aumento de salário que arrumem um bico como fazem nossos policiais militares, trabalhadores da área da saúde, etc., se precisam de um plano de saúde melhor, paguem com seus salários que não é pouco, caso contrário entrem na fila do SUS e aguardem o atendimento como todos os demais.

Esse país só vai melhorar quando a sociedade acordar e fazer os servidores públicos desde o(a) presidente da república até o varredor de rua respeitarem os cidadãos e saberem que existe uma hierarquia a ser respeitada e manda quem paga e nesse caso somos nós.

 

Abraços, Sam.

 

Fontes:

Radio Band News FM – www.bandnewsfm.com.br

Jornal O Estado de São Paulo – www.estadao.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *