Olá amigos,

 

É destaque nos principais canais de notícias do país a ocupação do prédio da reitoria da Unicamp pelos alunos.

Sempre fui a favor da população manifestar suas opiniões e protestar contra aquilo que acham errado, mas nesse caso em especial é necessário fazer uma avaliação diferente, uma vez que os alunos protestam contra a presença da polícia militar no campus.

Sei que a polícia militar tem seus excessos, há integrantes criminosos, mas não podemos generalizar e caso aconteça algum excesso, é obrigação dos funcionários e alunos da Universidade denunciar, mas antes de acontecer tais atos, o que realmente está por trás da atitude dos alunos?

A polícia militar foi autorizada a entrar no campus exatamente após a morte de um aluno em uma briga que aconteceu durante uma festa no dia 21 de setembro, inclusive essa festa ocorria sem autorização conforme consta no site de notícias do grupo Bandeirantes de Comunicação http://noticias.band.uol.com.br/cidades/campinas/noticia/?id=100000635125&t=.

O que realmente me causa estranheza é porque pessoas que não fazem nada de errado e não tem nada para esconder das autoridades temem a presença de policiais em espaços públicos ou até mesmo privado.

Eu, por exemplo, não tenho problema nenhum se uma viatura da polícia ficar estacionada na calçada da minha casa ou até mesmo dentro do meu quintal.

Mas nós sabemos muito bem que a intenção de estudar são de poucos alunos que frequentam essas universidades. A maioria está interessada em paqueras, festas com excesso de álcool e drogas.

Em conversa com um rapaz outro dia, ele me contou que já foi em uma festa na USP no Butantã que só rolava drogas dentro dos prédios das faculdades.

“Ao entrar a fumaça tomava conta do local, você bisava na hora e as paredes eram ocultadas por enormes caixas de som com reggae em som altíssimo” segundo o que ele me contou.

Claro que diante de um quadro desse não é interessante para os alunos que a polícia esteja presente.

Acusar a polícia de excesso? Quem excedeu a lei e o respeito pela vida de outra pessoa na festa da Unicamp?

Querer acusar a polícia de seus erros para mantê-los longe a fim de continuar na ilegalidade para mim não é argumento correto para uma invasão de um espaço público mantido com dinheiro público.

 

E você? Qual a sua opinião? Mande-nos seu e-mail: contato@fatosereflexoes.com

 

Abraços, Sam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *